MULHER DE FASES

Author: srta. borboleta /



Que mulher ruim
Jogou minhas coisa fora
Disse que em sua cama
Eu não deito mais não...

A casa é minha
Você que vai embora
Já pra saia da sua mãe
E deixa meu colchão...

Ela é pró na arte
De pentelhar e aziar
É campeã do mundo
A raiva era tanta
Que eu nem reparei
Que a lua, diminuia...

A doida
Tá me beijando a horas
Disse que se for sem eu
Não quer viver mais não
Me diz Deus
O que é que eu faço agora?
Se me olhando desse jeito
Ela me tem na mão
-Meu filho agüenta
Quem mandou você gostar
Dessa Mulher de Fases?...

Complicada e perfeitinha
Você me apareceu
Era tudo que eu queria
Estrela da sorte
Quando a noite ela surgia
Meu bem você cresceu
Meu namoro é na folhinha
Mulher de Fases...

Põe fermento, põe as bomba
Qualquer coisa que aumente
A deixe bem maior que o sol
Pouca gente sabe que na noite
O frio é quente e arde
E eu acendi...

Até sem luz dá pra se enxergar
O lençol fazendo congo-blue
É pena, eu sei
Amanhã já vai miar
Se aguente
Que lá vem chumbo quente...

Complicada e perfeitinha
Você me apareceu
Era tudo que eu queria
Estrela da sorte
Quando a noite ela surgia
Meu bem você cresceu
Meu namoro é na folhinha
Mulher de Fases...

Complicada e perfeitinha
Você me apareceu
Era tudo que eu queria
Estrela da sorte
Quando a noite ela surgia
Meu bem você cresceu
Meu namoro é na folhinha.
Raimundos

2 comentários:

Franzé Oliveira disse...

Vixi, nostalgia. Bela canção dos velhos raimundos.

Bjos com carinho.

manzas disse...

Lindo poema!
Belo blogue... Gostei!

Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
Nas vastas planícies, terras por conquistar…
Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

Um resto de uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Postar um comentário